Autora

Olá a todos!
Sou Eliania  Silva, Terapeuta Ocupacional desde julho de 2010.

Quando iniciei esse blog era acadêmica de Terapia Ocupacional, apaixonada pelo curso, sedenta de saber e desejando divulgar a profissão tão pouco conhecida.
Hoje sou formada, com uma especialização em U.T.I.Pediátrica e outra em U.T.I.Neonatal, além de ter finalizado uma Residência Multiprofissional em Saúde da Criança no Hospital Universitário referência do meu estado e um MBA de Gestão em Saúde pela FGV.

Mudei de Estado, já não moro no Maranhão e sim no Espirito Santo, trabalhando no Hospital Universitário, implantando o serviço de T.O. juntamente com outras 2 colegas de profissão..

Atuando em uma nova área, não mais na pediatria, mas na área materno-infantil, porém com o mesmo zelo e dedicação, buscando oferecer o que a Terapia Ocupacional tem de melhor para a população que carece de nossos serviços.

Atualmente estou transformando o blog em site. Gosto de tentar melhorar sempre mais tudo que faço, algumas novidades que estavam planejadas não sairam do papel, porém, o mais importante é o conteúdo e esse será mantido e melhorado agora que sai da área teórica para a prática.

Deixe seus comentários, sugestões, artigos, informações produzidos por você profissional ou estudante, para serem publicados, assim ganha a categoria,  ganha a população que busca conhecimento, você que será conhecido pelo seu trabalho e eu que conhecerei mais um amigo de profissão.

Muita gente me conheceu como Eliania Queiroz que era o nome de casada, porém voltei a ser Eliania Pereira da Silva e espero que esse nome também se torne referência  em muitos trabalhos.
A todos saúde e paz e até breve com novos artigos.

Download do meu currículo

Anúncios

Responses

  1. Como é bom notar em você o amor e a dedicação pela sua profissão/carreira.
    É recompensante ver como você cresce a cada dia.

    Se em algum momento você for tomada pelo sentimento de desânimo, imagine-se nos 40km de uma maratona: olhar pra trás vai relembrar o quanto está cansada; mas se enxergar pra frente a proximidade do fim será estimulante.

    Mantenha-se nessa rota. Não tenho menor dúvida que o tempo lhe premiará.

    • Ola ja faz 1 semana que não durmo estamos em setembro e só achei vaga para o exame de neuromiografia em novembro , o que acontece se o nervo ja estiver atrofiado? Posso ficar com dor para sempre????

  2. Parabens!!!
    Gostei muito do site, e da sua iniciativa!!!

  3. vou apresentar seu trabalho em minha faculdade e queria saber, se esse trabalho voçê ja apresentou em algum congresso ou se ele é cientifico. obg.

  4. Eliania são T.O.s como você que fazem nossa profissao brilhar e ser reconhecida, o blog é ótimo!! Eu e minha namorada atualmente cursamos o curso de T.O. na unesp de Marilia, estamos comentando aqui para parabenizar você pelo blog, pelo conteudo dele e pela iniciativa em cria-lo, obrigado por iluminar ainda mais a nossa belíssima profissão.
    Carinhosamente,
    Arthur e Claudia.

    • Arthur e Claudia, agradeço muito o comentário.
      Desejo a vocês muito sucesso na profissão e diga-se que é uma profissão linda e que merece mais destaque e reconhecimento.
      Obrigada e parabéns pela escolha da profissão.

  5. Oi Eliânia,

    Convido você a visitar meu blog sobre TO (http://vidaematividade.wordpress.com/) e fazer comentários e sugestões (ou mesmo correções, se necessário!) para ampliarmos a troca de idéias sobre nossa profissão na internet. Ah, também coloquei um link para seu blog.

    Um abraço!

  6. Oi Eliania, no meu caso não é uma resposta mas sim um pedido de informações sobre NP.
    Agradeço sua atenção:
    Eu me chamo Francisco, residente no Estado da Bahia. Tenho um quadro Clinico de HIV/AIDS, desde 1998. Tive um quadro de Neurosífilis há 12 anos. Fiquei internado durante 22dias, tomando Penicilina líquida. Quando terminei o tratamento tive alta do referido Hospital, e ao retornar para casa, apareceu um sintoma desconhecido que depois de vários exames deram-me o nome de “NEUROPATIA PERIFÉRICA”. Já tive diversa consultas com os Neurologistas aqui em Salvador sem nenhum sucesso. Essa Neuropatia Periférica atinge principalmente as nádegas, a parte debaixo das minhas duas pernas e as parte laterais dos meus pés deixando estes locais sem nenhuma sensibilidade. Além disso, sinto arder e queimar todo dia, 24 horas por dia. Atualmente faço uso dos seguintes medicamentos: KALETRA, LAMIVUDINA + ZIDOVUDINA” (para AIDS), TEGRETOL CR 400mg, para a Neuropatia Periférica, o qual não está adiantando quase nada, pouca melhoraem algum dia, em outros quase nenhuma. Além de um comprimido de Diasepan pela manhã e outro à noite. O Diazeman de 6 mg melhora sensivelmente o quadro da Neuropatia Periférica. Quando não tomo o Diasepan o desconforto é geral.
    Solicito informação sobre alguma pesquisa na área que possa me ajudar a superar essa dificuldade.
    Antecipadamente agradeço a atenção
    Francisco

    • Francisco,
      Sensibilizada pela sua situação, farei uma pesquisa em busca de informações mais completas.
      No momento desconheço qualquer pesquisa nesta área.

  7. gostaria do seu nome completo para colocar este seu artigo como referencia em meu trabalho urgente. grata. juliana

  8. ameiii sua iniciativa sobe o site, tbm sou academica de Terapia Ocupacional…bjo

  9. manda a resposta p meu email bjo agurdo resposta!

  10. Eliania, sou estudante de Jornalismo na PUC e meu grupo está fazendo um blog sobre cursos/profissões menos habituais. Vamos realizar um post sobre a TO e gostaria de saber se você está disponível para nos responder algumas questões. Se tiver o interesse, por favor, entre contato pelo mail lcdangelo@hotmail.com.

    Obrigada!
    Laura

  11. Olá Eliana, sou mentora de um blog acerca da biamputação de membros e também estudante no II ciclo de estudos em Ciências da Comunicação na UTAD, Vila Real, Portugal. Gostei imenso do seu blog e neste sentido gostaria de convida-la a colaborar com o meu através de uma possível crónica. Sei que ainda tenho muito para melhorar e o seu contributo seria muito importante….fica o link caso esteja interessada biamputado.blogspot.com….

    Com os melhores cumprimentos;

    Olinda Guedes

    • Obriagada pelo comentário e parabéns pelo seu blog, (http://biamputados.blog.pot.com) é motivador. Muito interessante e pode ajudar muitas pessoas que tenham dúvidas a respeito da vida de pessoas com amputações.

  12. Encontrei alguma respostas que precisava.
    Estou querendo cursar T.O. na Puc Campinas, tenho 44 anos, já cursei Teologia na Faculdade teológica Batista de São Paulo, mas gostaria de fazer psicologia, porém é muito caro o curso, então pensei em T.O. – o que você acha de minha escolha?
    Bem legal seu blog.
    Deus te abençoe e te guarde.

    • Espero que você goste do curso Adilson.
      É uma área muito humanizada (como os hospitais precisam). Dá para fazer um trabalho maravilhoso, mas não é uma profissão que receba o reconhecimento merecido, então muita gente se frusta ao terminar o curso e não conseguir um emprego imediatamente, mas depois que você começa a atuar se sente recompensado.
      Desejo muito sucesso para você nessa nova caminhada.
      Obrigada pelo comentário!

  13. Quero parabeniza-la pelo site e pela iniciativa de levar esclarecimento a respeito da Terapia Ocupacional. Só quero reforçar que a LEI No 8.856, DE 1º DE MARÇO DE 1994 estabelece a jornada de trabalho para o T.O e FISIO 30 horas semanais em todo territorio nacional. Não existe horário de 40 horas, é necessario que a categoria unifique as 30 horas para que não haja precedentes em casos abusivos de exploração do porfissional.

    Boa sorte!

  14. Adorei seu blog ja tem uma amiga de profissão que lhe admira por nao ter medo de compartilha seu conhecimento e discutir um pouco sobre nossa area que e tão ainda desonhecida e desvalorizada pelas pessoas que não tem acesso a ela , vc esta de Parabéns….

    • Seja bem-vinda. A idéia central é compartilhar conhecimento, notícias, eventos e criar um ponto de encontro multidisciplinar. Critique, opine, transforme isto num diálogo… entre e fique à vontade!

  15. Oi Eliana! Fico feliz em poder compartilhar com colegas de outros estados. Estou no último período de T.O. da UFPE, atualmente estágiaria em enfermaria de neurologia e ambulatório de psiquiatria de um hospital escola do estado. Nós aqui, em Recife, temos algumas dificuldades. E hoje, é o que vou compartilhar com vcs. O hospital das clínicas, vinculado a UFPE, tem uma T.O. concursada, os outros atendimentos são realizados por residentes, ou durante aulas praticas em disciplinas como T.O. em Neurologia, por exemplo. Nem preciso dizer que em época de férias diversos setores ficam desassistidos, e que não temos uma sala ou material para atender. O vinculo com os usuários é prejudicado, e outros profisionais contratados muitas vezes não respeitam as intervenções, invadindo-as para realizar outros procedimentos. Semanas atrás, escrevi no meu Face sobre a novela a Vida da Gente, atraves da qual mais uma vez a rede televisiva perde a oportunidade de usar o canal como informativo aos telespectadores, utilizando como entretenimento barato algo que poderia ajudar a vida de tantos. A realização de AVD sem supervisão alguma, ou sob orientação de uma fisio, além dos tratamentos ambulatoriais de reabilitação que foram realizados no ambiente hospitalar não fizeram muito sentido pra mim. E por fim, uma professora, do CREFITO 1 escreveu um oficio sobre tal situação. Bom, fica aqui minha indignação. Beijos colegas!

  16. Ola eliana adorei o blog!
    mais na verdade gostaria de faze uma pergunta.Estou no meu ultimo ano de ensino médio e estou muito confusa sobre que profissão seguir.
    Alguns anos venho me interessado e me identificando pela terapia ocupacional.Acho que tem tudo haver comigo e me daria super bem na profissão!
    Mas todos que convive comigo diz que eu me daria bem,mas não seria uma boa opção de curso pelo fato de não ser valorizado,e que encontraria dificuldade para conseguir emprego.
    Gostaria de saber se você teve dificuldades para encontrar emprego.

    • Olá Lidiane!
      Eu tenho muita dificuldade para conseguir emprego sim.
      O salário que pagam é muito baixo.
      Quando escolhi a profissão também pesquisei muito e vi várias reportagens que diziam que essa seria uma profissão muito valorizada até 2015, pelo seu cunho humanitário e pelo que prega o SUS (atendimento humanizado) e como esse é um trabalho diferenciado…Porém, isso não vem se concretizando.
      Conversando com profissionais de outros Estados eles dizem que não tem dificuldade em encontrar emprego, mas que o salário não é muito bom.
      Mas eu não penso em fazer outro curso porque analisei muitas opções e nenhuma me agradou.
      Eu gosto de minha profissão apesar dos pesares e vou continuar tentando crescer dentro dela.
      Não penso que só devemos considerar o quanto nos sentimos realizados na profissão escolhida, o retorno financeiro é importante pois precisamos dele para nos mantermos (nos aperfeiçoarmos, comprar o material necessário,pagarmos nossas contas…).
      Pensa bem, tem que escolher algo que goste pois isso vai te dar força para continuar quando aparecer as dificuldades, mas tem que receber retorno também.
      Sei que não fui muito precisa mas espero ter lhe ajudado.
      Sucesso na profissão escolhida.

  17. Olá Elianira..
    Parabéns pelo trabalho e pelo empenho em disponibilizar um espaço rico e útil como este.
    Eu sou TO do Hospital Regional de Ponta Grossa-PR, o hospital está em fase estruturação e abertura dos serviços, sendo assim estou desenvolvendo um Plano de Implantação do Serviço da TO em todos os espaços (enfermarias, UTI adulto, UTI neo, ambulatórios, maternidade). Então, venho pedir ajuda sua e de todos em relação às experiências que já viveram e os materiais, processos, fluxos que utilizam no trabalho em contextos hospitalares.
    Avalio este como sendo um momento muito importante aqui no hospital, pois a direção me deu abertura para mostrar a TO e toda sua abrangência nos serviços, então pretendo desenvolver um ótimo Plano de implantação e assim ampliar o número de profissionais (no momento sou apenas 1 TO no hospital), a capacidade de atendimento do serviço, e consequentemente, a visibilidade da nossa profissão.
    Conto com a colaboração de todos e desde já agradeço.. Grande abraço.. Gabrielle (gabriellegp@sesa.pr.gov.br)

    • Olá Gabrielle!
      Muito boa essa oportunidade.
      Entra em contato direto para meu e-mail: elianiasq@hotmail.com
      E vamos manter contato, naquilo que eu puder ajudar estou a disposição.
      Sucesso!

  18. gostaria de saber mas sobre polineuropatia desmielinizante sensitivo-motora ,pois tenho um filho de 9 anos e foi diagnosticado ..de onde vem ? porque nunca vemos falar sobre ela? são tantas perguntas quer as vezes meu coração fica aflito …

  19. Eliania, não encontrei um e-mail seu por aqui, para que eu pudesse te escrever. Então vai por aqui mesmo, hehehehe… O endereço do meu blog está desatualizado, lá em leituras sugeridas. Eu comecei outro com um foco diferente, se puder mudar o link, eu agradeço. É http://www.curitibapsicologia.wordpress.com – Um abraço!

  20. Eliania, tentei entrar em contato com vc pelo email mas não consegui. Existe algum outro email? Gostaria de saber onde posso encontrar o curso da escala de DENVER. Aguardo.Grata

    • Olá Viviane!
      Algumas vezes as pessoas entram em contato para publicar aqui quando terá o curso.
      Também não sei exatamente uma agenda do curso aqui no Brasil.
      Quando souber de algo disponibilizarei aqui no blog.
      Saúde!

  21. Dra. Eliania Queiroz
    Bom dia, Li um artigo que a Sra. publicou sobre Neuropatia Periférica datado de 30/05/2008.

    Minha esposa, fez um tratamento de um cancer de mama, e fez quimio, a cerca de 3 anos.

    Ocorre que ela está com uma neuropatia periférica, nos membros inferiores, mais especificamente os pés, sendo que tem dores constantes, como se tivessem espetando agulhas.

    Em consulta vários especialista, a informação que não tem cura, ou seja o próprio organismo é que corrigira esse problema, e recomendam tomar B12(citoneurim 5000) e acupuntura.

    Por favor, nos dê a sua opinião

    Ruggero
    São Paulo – Capital

    • Olá Francisco!
      Sempre oriento as pessoas a seguirem os tratamentos recomendados pelos médicos que o acompanham e caso estejam insatisfeitos, com dúvidas…que busquem uma segunda opinião com outro médico.
      Sei que já passou algum tempo desde a sua duvida, mas me diga como ela esta? A medicação fez efeito ou teve que buscar novo tratamento?
      Desejo a vocês muita força para suportar tudo pelo que vocês tem passado.
      Saúde e paz!

  22. Olá sou psicóloga e gostaria de aplicar a escala de Denver II. Vc poderia me encaminhar as instruções e orientações para aplicação e avaliação. Segue meu email: pollyroque@yahoo.com.br


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: