Publicado por: Eliania Silva | quinta-feira dezembro 13, 2012

Eu amo ser Terapeuta Ocupacional e você ama seu trabalho?

Sou Terapeuta Ocupacional com Amor e não podia ser diferente.

Quando escolhi essa profissão sabia pouco sobre ela.Eu dava aula, e gostava, o lógico seria cursar pedagogia.Gostava também ,e ainda hoje gosto muito, de psicologia. Muitas pessoas diziam que deveria fazer filosofia por nunca aceitar nada sem antes tentar saber o POR QUÊ, outras diziam que meu desejo por justiça seria saciado se cursasse direito. 

Todas profissões belíssimas e talvez ainda faço uma delas, mas por gostar muito de artes,de ajudar as pessoas, auxiliar a ir atrás de seus direitos, ser independente (isso para mim é fundamental para uma vida de qualidade), por ter a oportunidade de trabalhar em escolas, presídios, hospitais, empresas… Era a profissão que mais me preenchia e ainda é.

 

Não podia ser diferente porque achei a profissão que me satisfaz e porque tudo que faço, faço com dedicação, amor e comprometimento, chegando quase ao exagero no desejo em fazer muito bem, perfeitamente, considerando meus limites.

Quando dava aula recebia por um horário e passava o outro buscando formas, atividades que despertassem o interesse dos alunos.

Como esposa e mãe lia tudo sobre esses temas, como dois anos e meio minha filha já sabia ler textos.

Nos trabalhos da universidade sempre fui destaque, era a única com duas filhas pra cuidar(eram as mascotes, muitas vezes tive que levá-las comigo), sem família para me ajudar, o marido morando em outro estado desde o 2º período do curso, sem empregada, com pouquíssima grana e sem carro.

Com muito orgulho e dedicação me formei ganhando um prêmio de destaque como a segunda melhor aluna do curso do ano de 2010. Fui a oradora da turma, organizei no último ano, um seminário de pediatria e outro de saúde do trabalhador, uma jornada de terapia ocupacional, palestrei em todos eles e ainda organizei a missa e a aula da saudade, com ajuda das colegas, sejamos justos.

Logo depois de formada iniciei uma especialização em U.T.I.Pediátrica e em seguida passei em um concurso para fazer residência em saúde, finalizando a especialização em U.T.I.P. iniciei um MBA  de Gestão em Saúde pela FGV(que não é fácil) e já no último mês da residência comecei outra pós, em U.T.I. Neonatal.

Isso tudo não é só porque gosto de estudar, mas porque gosto de dar o meu melhor, porque amo minha profissão.
Amo ser terapeuta ocupacional, tudo que ela pode fazer pelas pessoas, a forma como visualizamos a pessoa por completo (bio-psico-social e espiritual), amo ver as pessoas adquirindo independência que não tinha seja por que nasceram com alguma limitação ou por que adquiriram diante de alguma fatalidade.

Algumas áreas me chamaram atenção e me cativaram como tecnologia assistiva(T.A.), estimulação precoce (prevenção) e dor(tratamento).

Felizmente durante meus anos de residência eu pude desfrutar da prática nessas áreas, um pouco menos em TA, mas fiz tala de posicionamento para MMII de crianças na U.T.I. Pediátrica, confeccionei órtese de posicionamento para um bebezinho na U.T.I. Neonatal, passei pelo ambulatório de Dor Crônica, pelo follow-up avaliando, orientando e ainda continuo avaliando crianças que passaram pela UTIN colaborando para um estudo de doutorado.

Diante de tudo isso me entristece quando alguém diz que não sabe o que é Terapia Ocupacional, mas eu compreendo, eu também não sabia.Mas o que me deixa realmente triste é quando escuto outro profissional “querendo” dizer o que o terapeuta ocupacional sabe ou não.

Me entristece quando as pessoas dizem que terapeuta ocupacional não sabe nada além de dinâmicas e oficinas (o famoso cortar-colar, fazer crochê) também sabemos utilizar isso e muito bem, para reabilitar, para auxiliar o paciente a sair do quadro de depressão, sabemos utilizar bem as dinâmicas para motivar os trabalhadores a desempenhar melhor seu trabalhar em equipe…

Muitos profissionais esquecem de aprender um pouco sobre as áreas dos outros e por causa dessa deficiência em seu aprendizado criticam o trabalho que desconhecem, não valorizam o trabalho dos colegas, considerando que devemos trabalhar em equipe, ser multidisciplinar, transdisciplinar e até interdisciplinar, isso é revoltante. UTOPIA.

Algumas vezes sinto vontade de fazer outro curso, mas termino optando por fazer  mais uma especialização e melhorar ainda mais na minha área.

Faço isso porque sei do valor de minha profissão, sei o quanto posso auxiliar as pessoas e porque fico MUITO feliz quando ouço um cliente me agradecendo quando vejo o resultado de meu trabalho, quando vejo o olhar de gratidão de uma mãe pelas dúvidas esclarecidas sobre seu filho.

De todos os momentos um nunca saiu de minha mente, quando uma criança frente ao processo cirúrgico não soltou minha mão ate adormecer anestesiado e  me pediu para que eu não saísse de seu lado ate que ele acordasse.

 

 

 

EU AMO SER TERAPEUTA OCUPACIONAL

Pode falar que nós não sabemos o que é Transtorno de Déficit de Atenção e
Hiperatividade, que não somos necessários dentro de um centro cirúrgico ou em uma UTI.E u sei que quem fala isso é porque não sabe o que nós fazemos, o que nós sabemos.

EU SEI e amo o meu trabalho e você(que tanto nos critica), ama o que faz?

 

 

 

ELIANIA P. SILVA – TERAPEUTA OCUPAIONAL

 

Anúncios

Responses

  1. Muito interessante a sua reportagem eu gosteii , eu realmente não sabia qual seria a diferença entre a terapia ocupacional com a fisiterapia.Esse ano de 2013 volto a estudar mas escolhi outra área, porém estava em dúvida em relação ao retorno financeiro, pois me formei em RH pela UNIP Sorocaba-Sp e não consegui atuar na área e hoje eu tenho uma família e penso muito sabe em investir em uma faculdade e não ter o retorno não conseguir estágio.Ai escolhi engenharia de bioprocessos e biotecnologia.Gostei muito do seu site, parabéns o trabalho de vocês é lindo.

    • Obrigada Rafaela!
      Você está certa. É preciso considerar o retorno no momento de investir em uma carreira.
      Desejo muito sucesso para você.

  2. Ola Eliania.Adorei o seu blog e a maneira com a qual trata sua profissao!na verdade, penso em ser terapeuta ocupacional,mas estou em duvida porque ha dois anos tento medicina,mas nao sei mais se eh isso que eu realmente quero.Um conselho de um profissional da area poderia ser otimo!Mais uma vez,parabens pelo blog!

    • Olá Marina!
      Geralmente não recomendo a ninguém nenhuma profissão pois é algo que considero muito pessoal.
      Posso dizer que ser Terapeuta Ocupacional não é fácil, pois na grande maioria das vezes, não temos um bom salário, nem reconhecimento por parte da maioria da equipe e dos pacientes…É para quem realmente sabe o que quer.
      O número de pessoas formadas em T.O. fazendo outro curso é grande.
      Eu gosto, sei da importância de minha profissão, amo mesmo a forma diferenciada como atendemos as pessoas, mas temos muitas dificuldades na área.
      Quanto a ser médica, é realmente difícil passar no vestibular, mas depois de formada não falta emprego, o salário é o melhor na área da saúde e o reconhecimento também.
      Acredito que devemos pensar nas duas coisas: o quanto gostamos do curso (porque isso vai ajudar nos momentos difíceis) e na remuneração (porque precisamos de dinheiro para nos mantermos).
      Pensa bem e independente da profissão que você escolher dê o seu melhor, pois estamos carentes de profissionais competentes, que atendam as pessoas com dignidade e respeito em todas as áreas.
      Boa sorte e sucesso.

  3. penso em cursar t.o, moro em sumaré, cidade vizinha a campinas-sp, sempre que leio alguma reportagem falando sobre a profissão fala da questão financeira, mas confesso que estou apaixonada por tudo na profissão… esse papel social, me identifico muito! mas, fico preocupada com essa questao financeira tb, pq afinal todos queremos ser independentes e temo que a t.o nao me proporcione isso :/

    • Ana!
      Eu compreendo sua preocupação e ela é válida.
      O que você tem que fazer é se informar do mercado ai em seu Estado e saber se está disposta a sair dele para trabalhar.
      Muitos amigos meus dizem que em Goiânia por exemplo o mercado é excelente, eles foram pra lá, Já eu fiquei em minha cidade e eu peno pra conseguir me sustentar.
      E os concursos abrem poucas vagas, isso quando abrem.
      Tenho que ser sincera, só vale a pena se você estiver certa de que é isso que você quer.
      Sucesso!

  4. Oi Eliania!
    Amo ser Terapeuta Ocupacional assim como você! Tenho 2 meses de formada e como grande presente: estou fazendo residência no HUUMI! Gostaria muito de conhecer mais sobre a sua experiência no Centro cirúrgico atualmente estou lá. E eu sei que há muito a desbravar! Qual o seu contato? aguardo resposta!

    • Parabéns!
      Meu e-mail: elianiasq@hotmail.com
      Entra em contato e trocamos experiência.
      Sucesso!

  5. Boa Noite!
    Sabe de vagas de emprego para Terapeuta Ocupacional em São Luís?

    • Olá! no interior sim, mas o salário oferecido é pequeno.

  6. Eliana bom bia,

    Visitei seu site e gostei muito, inclusive li sua história “Eu amo ser Terapeuta Ocupacional” que começou a me dar direção.
    Já tenho uma graduação em humanas e de repente me peguei muito insatisfeita querendo fazer o que realmente gosto. Já estudo terapias naturais há décadas.
    Tenho estado na busca de uma opinião de alguém da área com história próxima à minha – foi então que encontrei seu site.
    Você acha que vale a pena eu iniciar um curso de TO para finalmente um dia montar um local de atendimento.
    O Terapeuta Ocupacional pode trabalhar aliar terapias naturais como: hidroterapia, fitoterapia, apiterapia, aromaterapia, florais, acupuntura e outros?

    Obrigada pela atenção

    • Boa noite Jan!
      Eu dava aula nas primeiras séries e gostava, mas quis mudar, buscava algo que me desse mais satisfação e não acabasse com minha voz.Normal.
      Quando pensei na área da saúde fui atrás de algo que não envolvesse sangue, excrementos, cortes…que pudesse ajudar as pessoas de forma diferente, prazerosa, .Achei a Terapia Ocupacional e quem se forma como Terapeuta Ocupacional pode fazer uso de acupuntura e algumas outras coisas desde que a pessoa faça um curso de especialização. Não conheço todas as terapias que você citou, mas só para deixar claro, não é o curso de Terapia Ocupacional que te torna hábil em realizar essas atividades, mas especializações, cursos de aperfeiçoamento…Talvez você nem precise fazer outro curso superior, apenas cursos de menor duração.
      Leia mais sobre T.O. antes de decidir, olhe outros cursos, porque mudar uma vez é bom mas ficar sempre fazendo isso dá uma sensação de insatisfação.
      Espero que você ache o que está buscando e estou a disposição para maiores esclarecimento.
      SUCESSO!

  7. Amo a profissão! Adorei o seu blog e seus relatos. Da sempre um UP para quem esta seguindo a carreira.
    Só fico triste por quase não ter homens na profissão.

    • É verdade Frederico!
      Se tivesse mais homens a profissão poderia andar noutra direção, porque faz sim muita diferença até para o reconhecimento.
      Mas entendo porque tem poucos, o cuidar, a atenção diferenciada da TO não é pra qualquer, só para quem tem muita garra e vontade.
      Parabéns para você!
      Feliz Natal!

  8. Olá! Então, me formei no Ensino Médio ano passado, e passei em T.O, começo em março. Sou igualmente apaixonada por Psicologia, estou ainda insegura em seguir em T.O ou buscar passar em Psico, mas independentemente desse dilema, gostaria de saber se você sabe do mercado de trabalho no DF, a minha preocupação com esse curso é somente essa, pois eu poderia muito bem em outrora fazer Psico só pela minha paixão, e atuar como terapeuta ocupacional (pq me fascina a profissão). Enfim, é isso qualquer conselho é válido, ainda mais pra mim que sou tão jovem e inexperiente, se aqui em Brasília o mercado for bom, sei que vou me satisfazer profissionalmente! Obrigada desde já!

  9. Olá!!!
    Adorei seu depoimento! Me fez me apaixonar ainda mais pela área! Sou estudante de Terapia Ocupacional e me interesso muito pela área de UTI Pediátrica!! Só que eu não acho os lugares para fazer a especialização. Onde você fez essa especialização? Eu queria algumas referências.
    Obrigada desde já!

  10. Boa noite
    Tenho dúvidas queria conversar se fosse possível. ..alanrodrigues75@hotmail.com obrigado.

  11. ola,tenho 15 anos e quero ser terapeuta ocupacional.to estudando um pouco as matérias antes de entra na faculdade,começei pela anatomia.queria saber se terapeuta ocupacional infantil ganha bem? e se as aulas praticas são mas fáceis do que as teóricas..ai mds a faculdade de terapia ocupacional e muito complicado..to disposta a estudar muito para realizar meu sonho.começando des de já!!!!!!?!!!!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: