Publicado por: Eliania Silva | quinta-feira maio 27, 2010

A Utilização de redinhas em prematuros dentro da UTINEONATAL

O recém-nascido (RN) internado em uma UTI Neonatal encontra-se privado de todos os estímulos sensoriais que necessita para que possa ter um desenvolvimento neuropsicomotor “saudável”. Em vista disso, há dois anos a terapia ocupacional implantou na UTI neonatal da Maternidade Benedito Leite, (em São Luís -MA) o sistema de redinhas dentro das incubadoras para os RNs prematuros, cujo as mães encontram-se ausentes, pois sabe-se que a presença, o toque e o calor do corpo materno (Método Canguru) é insubstituível.clip_image002

Uma intervenção simples com um posicionamento adequado pode influenciar o desenvolvimento neurosensorial, proporcionar conforto e incrementar a função respiratória de um recém-nascido. Os prematuros em especial, apresentam um tônus de hipotonia global que, associado à manutenção por muito tempo em uma mesma postura, contribui para anormalidades posturais, maior incidência de apnéias e/ou bradicardia que podem cursar com quedas de saturação de oxigênio.

Para iniciarmos essa técnica de estimulação, foi confeccionada uma rede com medidas necessárias para que ficasse segura e pudesse ser colocada dentro da incubadora. Para viabilização desse projeto, contamos com o apoio da diretoria da Maternidade e a coordenadora da UTI, Dra. Marynéa Valle, os quais apoiaram essa iniciativa de trazer esse diferencial para a da Maternidade.

Os critérios de elegibilidade dos prematuros para serem colocados na redinha são:

– Rns mais estáveis, não fazendo uso de oxigenioterapia;

– Rns cuja mãe não é presente;clip_image004

– Rns mais chorosos e irritados;

– Rns que ainda não receberam alimentação ou uma hora e meia após a mamada.

O Rn é posicionado adequadamente dentro da redinha, em flexão global, devidamente monitorado e sob constante supervisão da terapeuta ocupacional. Para auxiliar no posicionamento, utilizamos rolinhos que são colocados a nível do pescoço/escápula (evitando flexão excessiva do pescoço) e ao longo do corpo, mantendo um alinhamento coluna.O tempo de permanência é estipulado de acordo com a resposta emitida pelo próprio bebê, sendo que o tempo máximo em nossa vivência é de uma hora.

Durante toda essa nossa experiência foi possível constatar que os rns ficam extremamente relaxados, bem posicionados, facilitando sua auto-organização. Além de estarem recebendo estimulação no sistema vestibular, promovendo uma integração sensorial. A redinha pode ser sugerida como uma posição segura podendo ser incorporada como uma nova opção para neonatos que necessitem ficar durante tempo prolongado internados em unidades de terapia intensiva neonatal.

Autora: Juliana T. Bandeira  –Terapeuta Ocupacional

Especialista em neonatologia e desenvolvimento infantil /Santa Casa –SP;

Habilitação em Bobath; Método Mãe canguru, entre outros

Anúncios

Responses

  1. gostaria de informar a todos que estou realizandi o meu primeniro simposio. 1° sinposio de reabilitaçao fisica para a terapia ocupaciona, sera no dia 22/08/2010 na faculdade de ciencias medicas de minas gerais, belo horizonte, minas gerais. mais informaçoes no e-mail. tojuferreis@hotmail.com

  2. Renata! Ola, gostaria de falar com você.Me manda seu e-mail. Eliania

    • Olá Renata!
      O artigo que você leu foi cedido pela terapeuta Juliana.
      Vou repassar o e-mail dela para você e assim vocês poderão conversar.
      Qualquer coisa estou a disposição.
      Eliania Queiroz

  3. minha filha é prematura,e nasçeu aí no h. materno infantil.sempre fui bem atendida.O trabalho deles é maravilhoso.A equipe da Dra.ROBERTA no follow-up é maravilhoso.bjs..Helane

    • Olá Helane!
      É sempre bom saber que as equipes estão prestando um bom atendimento a quem precisa .
      Saúde pra você e sua filha.

  4. Eu trabalho como enfermeira na UTI Neonatal de São José dos Campos, gostaria de saber como adquirir essas redinhas, achei o máximo e funcional.

    • Olá Lilian!
      Que bom o artigo ter despertado seu interesse, porém você deve ter percebido que ela é usada pelo terapeuta ocupacional com o objetivo de estimular o desenvolvimento da criança, não pode por a criança e deixa-la la. Tem um tempo e uma indicação de uso, tem que ter o cuidado em relação a infecções…
      Naõ sei onde tem pra vender, porque aqui nós costumamos mandar fazer. Se tiver um terapeuta ocupacional no hospital onde você trabalha ele conseguirá uma forma de adquirir-las.
      Obrigada pelo comentário.

  5. Oi Eliania tudo bem? Sou terapeuta ocupacional e mãe de gêmeos prematuros…Estou escrevendo um artigo sobre prematuridade e gostaria de saber se a Juliana T. Bandeira publicou este trabalho para que eu possa referenciá-lo…Parabéns pelo trabalho!

    Abraços

    Priscila

    • Olá Priscila!
      Não tenho certeza se Juliana publicou, mas uma outra Terapeuta Ocupacional daqui, (Gisele) publicou.Vou tentar entrar em contato com ela e te dou uma resposta.
      Entra em contato comigo e me cobra pra que eu não esqueça.

      • Boa noite, gostaria muito também desse estudo publicado se for possivel!
        desde ja, agradeço!
        um Beijo Melina

      • Olá Melina!
        Não consegui ele publicado.
        No momento estou sem contato com a pessoa que disse ter publicado, caso eu consiga disponibilizarei aqui no blog.

  6. OI, SOU TERAPEUTA OCUPACIONAL E TRABALHO EM UTI NEO DO HOSPITAL DE CLINICA, GOSTARIA MUITO DE SABER MAIS RECURSOS UTILIZADOS PELO TERAPEUTA DENTRO DESTE ESPAÇO, COM ENTRO EM CONTATO COM VC?
    TAMBÉM GOSTARIA DE SABER COMO ADQUIRIR AS REDINHAS.
    ABRAÇO!
    TRABALHO DE VCS É MARAVILHOSO

    • Maria
      Meu e-mail está disponivel na parte de autora: elianiasq@hotmail.com.
      Entra em contato comigo.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: