Publicado por: Eliania Silva | quarta-feira maio 28, 2008

PATOLOGIAS

PATOLOGIAS DO APARELHO LOCOMOTOR

O aparelho locomotor é composto por ossos, articulações e músculos.

Ossos e articulações são elementos passivos do movimento (aparelho locomotor passivo).

Músculos são elementos ativos do movimento (aparelho locomotor ativo).

Os músculos induzem o movimento de segmentos do corpo e mantém unidas as peças ósseas: posição e postura.

O movimento humano é controlado e monitorado pelo SN.

Lesões traumáticas do aparelho locomotor:

· Contusões

· Entorses

· Lesões musculares

· Fraturas luxação

Outras patologias:

· Artrite

· Artrose

· Osteoporose

CONTUSÕES

São lesões superficiais decorrentes de trauma, com pele íntegra.

Podem ser leves e graves

Sinais e sintomas

§ Dor, impotência funcional relativa, edema, hematoma, derrame cutâneo

Diagnostico

Historia clinica, exame físico e exames complementares (RX, US).

Tratamento

Primeiras 24 horas – compressa de gelo;

Após 24 horas – calor no local (ajuda a absorver edemas, hematomas e a relaxar a musculatura).

ENTORSE

Resulta do movimento brusco que a articulação realiza acima do normal.

“virada da articulação”

Se a lesão for mais violenta pode resultar em torções de ossos configurando um quadro de luxação.

As entorses são lesões de partes moles podendo ser leve e grave.

Sinais e sintomas

§ Dor intensa, impotência funcional, aumento do volume, articulações (edema), manchas arroxeadas (rompimento de veias)

Local mais comum: punho, joelho e pé;

Causas: uso de salto e queda;

LESÕES MUSCULARES

Divide-se em:

ü Distensão muscular – é a ruptura de pequenas quantidades de fibras musculares

Clínica:

§ Dor, impotência funcional, aumento do volume;

Local mais comum: coxa e região lombar

ü Rotura muscular – trauma direto ou rotura espontânea, (atinge maior número de fibras do que na Distensão Muscular).

Sinais e sintoma:

§ Dor, impotência funcional, diminuição dos movimentos;

Local mais comum: panturrilha e bíceps;

FRATURAS

Solução de continuidade (interrupção de algo continuo) dos ossos por mecanismos traumáticos que supera a elasticidade e resistência do osso.

Causas: atropelamento e quedas;

É um fenômeno físico patológico = congestão (retardo na circulação), edema, processo inflamatório traumático.

Fenômenos patológicos associados: hemorragia de tendão, aponeuroses e dos músculos;

Classificação quanto à exposição dos ossos:

Fratura fechada – não há rompimento da pele;

Fratura aberta – foco de fratura se comunica com o meio externo. Potencialmente contaminadas;

LUXAÇÃO

É o deslocamento repentino e duradouro, parcial ou completo de um ou mais ossos de uma articulação;

Perda da contigüidade (continuidade) das superfícies ósseas das articulações

Causa: trauma – uma força atua diretamente ou indiretamente numa articulação, empurrando o osso para uma posição anormal.

ARTRITE

Inflamação das articulações

Conjunto de sinais e sintomas resultantes de lesões articulares produzidas por diversas causas.

Erroneamente sinônimo de reumatismo

Classificação:

Artrite gotosa (gota)

Artrite reumatóide

ARTRITE GOTOSA

Doença causada por reação inflamatória à microcristais de urato (que se fixam nas articulações)

Distúrbios do metabolismo do ácido úrico

Maior incidência em homens

Sinais/sintomas

§ Calor, dor e hiperemia

Febre, limitação dos movimentos

Ácido úrico elevado em 85°/° das causas

Local mais comum: dedo do pé, dorso do pé, tornozelo, joelho e cotovelo.

ARTRITE REUMATÓIDE

Mais comum das doenças reumáticas inflamatória

Doença auto-imune sistêmica, crônica, severa, debilitante, caracterizada pela inflamação da cápsula sinovial das articulações, com dores e deformidades progressivas que podem levar a incapacitação funcional.

Incidência maior em mulheres

Causa: alteração do sistema imunológico, que passa a agir contra proteínas próprias do organismo, localizadas nas articulações.

Células imunológicas entram no liquido sinovial firmando um intenso processo inflamatório

Locais mais comuns: Punho, mão, cotovelo e ombro

É simétrica (dá igualmente nos dois lados), com sinais inflamatórios, tem rigidez matinal, pode levar a deformidades e limitações de movimentos permanentes e causa desgaste das articulações (artrose).

ARTROSE

Doença degenerativa da articulação (irreversível).

Afeta geralmente as pessoas a partir da meia idade (45, 50 anos)

Local mais comum: coluna cervical, lombar, joelhos, quadris e os dedos das mãos.

REUMATISMO

Não é uma doença, mas um grupo de doenças que em algum momento provoca dor ou incapacidade funcional nas articulações, músculos, tendões e ossos.

Podem também causar inflamações nos tecidos conjuntivos de outras partes do corpo (rim, pulmão, pele, etc.).

São doenças chamadas incapacitantes porque é um processo inflamatório que leva a dor e posteriormente a alguma deformidade, pode tornar o paciente incapaz de realizar movimentos. A própria dor e inflamação impedem os pacientes de se movimentarem.

OSTEOPOROSE

Doença que atinge os ossos, onde a quantidade de massa óssea diminui substancialmente e desenvolve ossos ocos, finos e de extrema sensibilidade e mais sujeitos a fraturas.

É um processo normal do envelhecimento e tem maior incidência nas mulheres.

Tem progressão lenta e raramente apresenta sintomas.

São associados a alterações hormonais, onde os ossos passam a incorporar menos cálcio.

Anúncios

Responses

  1. Sofri uma torçao no punho direito há mais de 15 dias, gostaria de saber até quanto tempo utilizo a compressa de gelo?

  2. podes tirar a compressa de gelo 48 a 72 horas apos o traumatismo

    • A intenção ao se colocar gelo em um trauma é controlar a inflamação e a dor.
      Quando se esfria o local machucado o principal efeito é o fechamento das artérias e veias. Após 48 horas do trauma, as células de reconstrução começam a iniciar seu processo para refazer os tecidos lesados e precisam que as artérias estejam abertas para trazer os nutrientes necessários para poder produzir novos tecidos, então se deve interromper o uso do gelo, pois aí ele causará um atraso na cicatrização tecidual.
      Mas vale lembrar que é sempre bom procurar um profissional da saúde para verificar o grau de lesão do tecido, ligamento ou tendão, enfim, o local em que houve o traumatismo.

  3. Eu realizei uma artrose l5 s1 e já fiz um mês. Sinto dores horrível em uma perna, mas consigo andar com dificuldade. O plantar só pé esquerdo parece estar e demaciado . E os 3 últimos dedos nem posso tocamos. Pq parece que fica pegando fogo e arrancando os dedos. O que eu faço pra ajudar o meu sn periférico? Eu ando , sento mas fico melhor deitada .


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: